Sem Gabigol, treinador Jorge Jesus faz mistério quanto a substituto na Recopa

O Flamengo terá como desfalque o seu principal jogador neste início de temporada e que, após longa novela para permanecer em 2020, foi o herói da Libertadores passada. Gabigol não poderá entrar em campo pela ida da Recopa Sul-Americana – mas, sim, na finalíssima, dia 26, no Maracanã.

E o camisa 9 sequer viajou para Quito. Agora, a questão central é: quem entra em seu lugar?

Após o título da Supercopa do Brasil, Jorge Jesus foi perguntado diretamente se Pedro já estava garantido como o substituto de Gabriel Barbosa. O português não cravou a entrada do atacante emprestado pela Fiorentina, que, nesta temporada, já soma dois gols e uma assistência, sempre saindo do banco e atuando ao lado do próprio Gabigol. Contra o Athletico-PR, aliás, ele nem sequer foi acionado.

Jesus disse que, dependendo das condições físicas e da estratégia do Independiente Del Valle, pode alterar a “maneira de jogar”, indicando que Michael, mais posicionado pela ponta direita, pode ser uma opção viável – assim, Bruno Henrique teria o papel de referência.

— Vamos ver como os jogadores vão se recuperar nesses três dias (desde domingo). Se tivermos que mudar mais do que estamos acostumados, vamos fazer – comentou Jesus.

Outras possíveis peças a serem escolhidas podem ser Pedro Rocha, que ainda não estreou e que possui características de um “segundo avançado”, e Vitinho – outro que ainda não jogou em 2020. Já Lincoln, jovem e centroavante de ofício (assim como Pedro), está relacionado e corre por fora.

Retirado de: Lance