Reajustes no salário e carinho da torcida podem pesar balança para ‘fico’ de Jorge Jesus no Flamengo

Jorge Jesus chegou ao Flamengo com carta branca da diretoria para implementar suas ideias dentro e fora de campo. O Mister, como é carinhosamente chamado, necessitou apenas de 33 jogos para fazer história, se tornando campeão nacional e continental com o Manto Sagrado (já são 35). Após o grande sucesso, há o questionamento natural sobre sua permanência. No entanto, de acordo com informações divulgadas inicialmente pelo portal ‘O Globo’, a novela pode estar perto de um desfecho positivo para toda uma Nação.

A apuração do portal revela que Jorge Jesus já sinalizou positivamente para sua permanência, pelo menos, até o fim do contrato – junho de 2020. Ainda sem propostas na mesa de um clube europeu ou da seleção de Portugal (duas ofertas interessantes para o treinador), a diretoria rubro-negra não trabalha com um plano B. Ou seja, sequer considera a possibilidade de não contar com o Mister para a próxima temporada.

O Flamengo aposta na baixa concorrência financeira de clubes considerados ‘segunda prateleira’ no exterior e aposta no sucesso junto aos torcedores para uma possível renovação de contrato até dezembro de 2021. Caso amplie o acordo, o clube irá realizar um reajuste no salário e no bônus do treinador – Jorge Jesus recebe, atualmente, R$ 1,5 milhão.

– Nunca fui acarinhado como tenho sido aqui no Flamengo. Não há comparação possível (…) Eles também são muitos, o país tem 220 milhões de pessoas, e 40 milhões são adeptos do Flamengo. São diferentes de nós, são mais carinhosos -, contou em entrevista ao jornal Extra.

Fonte: Coluna do Fla