Torcedores cobram o time no aeroporto e entram em confusão com Diego

Após meses de calmaria, o Flamengo voltou a ter um protesto de torcedores na tarde deste sábado, durante o embarque no Aeroporto do Galeão para São Paulo, onde o time enfrenta o Corinthians neste domingo pelo Campeonato Brasileiro. Segundo informações do site “Flapress”, cerca de 30 rubro-negros cercaram o ônibus dos jogadores na chegada e cobraram principalmente Diego, que perdeu um pênalti de forma displicente na eliminação para o Athletico-PR na Copa do Brasil.

Assim que o ônibus encostou na calçada do aeroporto, os rubro-negros se aglomeraram na porta e começaram a cantar: “Não é mole, não, para jogar no Mengo tem que ter disposição” e “ô, ô, ô, ô, quero de volta meu Flamengo vencedor”. Depois, os gritos mudaram para: “Não é mole, não, a Libertadores já virou obrigação” e “não é mole, não, estão se cagando dentro do busão”, ao perceberem que os jogadores não queriam descer.

Ver essa foto no Instagram

Momento em que Diego Ribas se revolta com os que estavam o xingando no protesto

Uma publicação compartilhada por Raisa Simplicio (@raisasimplic) em

Os torcedores exigiam a presença de Diego, mas quem saiu do ônibus primeiro para conversar com eles foi Jorge Jesus. O técnico português se mostrou preocupado, pedia para os torcedores não intimidarem nem agredirem os jogadores e foi aplaudido pela iniciativa. Os seguranças do clube e do aeroporto, então, fizeram uma espécie de cordão de isolamento para os atletas passarem. Porém, o clima ficou tenso.

Vitinho, Pará e Diego foram os mais cobrados, e o camisa 10 chegou a responder, causando mais confusão. A reporter Raisa Simplício, do site “Goal.com”, registrou a revolta do meia (veja no vídeo acima). Alguns torcedores partiram para cima, tentaram invadir a área de embarque, e os seguranças tiveram que intervir. Os jogadores passaram pelo portão de embarque ouvindo xingamentos.

O Flamengo divulgou a lista de relacionados e viajou para São Paulo com 25 jogadores, incluindo os recém-contratados Gerson e o espanhol Pablo Marí, que poderão estrear contra o Corinthians. Após a partida, a delegação rubro-negra dorme em São Paulo e embarca na segunda para o Equador, onde na quarta-feira enfrenta o Emelec pelas oitavas de final da Libertadores. Machucados, Arrascaeta e Bruno Henrique não viajaram com o grupo.

Fonte: Globo Esporte