Diego Alves diz que jogadores cobraram melhora após derrota e pede apoio no Flamengo

A atuação na derrota por 2 a 0 para o São Paulo, no último domingo, não agradou aos jogadores do Flamengo. Principalmente no primeiro tempo, o Rubro-Negro foi dominado pelo Tricolor e pouco criou no Pacaembu. Por isso, os próprios atletas, ainda no vestiário, cobraram uma melhora para o clássico contra o Fluminense, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Maracanã.

– Não foi um jogo bom. Inclusive, a cobrança já foi feita logo após o jogo dentro do vestiário. Acho que tem de existir essa cobrança entre a gente. E por mais que tenha acontecido essa situação do jogo contra o São Paulo (perder jogando mal), lembro que vínhamos de duas vitórias. Contra Bahia e Chapecoense conseguimos vencer. Não fizemos um bom jogo contra o São Paulo – disse Diego Alves nesta segunda.

Agora, o Flamengo encara o rival pela partida de ida das quartas de final da Sul-Americana, no Maracanã. Depois, no fim de semana, tem pela frente o Vasco, pelo Campeonato Brasileiro. Na quarta-feira seguinte, enfrenta novamente o Fluminense, pela volta das quartas. Todas as partidas serão no mesmo palco.

Diego Alves, assim como Juan na semana passada, pediu apoio da torcida na sequência do Rubro-Negro em casa. O Flamengo é o sexto colocado na tabela do Campeonato Brasileiro, com 46 pontos.

– Peço, também, apoio, apesar de saber que não é um momento feliz para nossa torcida. São três jogos importantes. O apoio deles vai ser fundamental para que a gente possa crescer nesse momento final, com estes três jogos no Maracanã. Independentemente de ter vencido o Bahia e a Chapecoense e ter jogado mal contra o São Paulo, o apoio deles vai ser fundamental para nós jogadores – completou.

Veja outros trechos da entrevista com Diego Alves:

Derrota para o São Paulo antes do clássico

Sempre queremos ganhar, buscar a vitória. O Fluminense também perdeu, mas acho que o jogo da Sul-Americana é completamente diferente. Claro que queríamos chegar com as três vitórias. Era um objetivo nosso conseguir as três vitórias. Não fizemos um bom jogo em São Paulo, mas acho que o clássico será completamente distinto. De ânimo. Quando muda a competição gera isso. É clássico.

Briga pelo título da Sul-Americana

Entramos com o objetivo de ganhar todas as competições. Na Libertadores foi assim, mas teve uma eliminação. Na Copa do Brasil fomos à final. No Brasileiro estamos tentando. Na Sul-Americana é uma possibilidade real, mas para conseguir esse título temos um caminho difícil.

Lesão de Berrío

Hoje ainda não tive a oportunidade de vê-lo. Depois do jogo, tive a oportunidade de falar com ele. Eu já tive uma lesão séria no joelho e nos primeiros momentos ficamos um pouco sem chão. O que pude passar para ele foi para ter tranquilidade, poder estar perto das pessoas queridas. Tem de pensar na recuperação agora. Vai ter total carinho e apoio dos jogadores. É um profissional nato, excelente pessoa. Estaremos aqui para ajudar e confortar ele da melhor maneira. É um momento difícil, com certeza a lesão mais grave que já teve.

Ausência de Guerrero

Eu vi o Paolo só no começo (do treino), não vi depois. Você me falou agora que ele saiu. Não sei te passar nenhuma informação do que aconteceu. Sei que ele já vinha com algum incômodo.

Opções no ataque

Guerrero é um jogador importante. Todo mundo sabe da importância dele para o time, mas também temos de trabalhar com outras opções. Não sabemos se ele vai estar recuperado ou não. Este costume de treinar e ter bastante modificações faz com que o jogador que tiver a oportunidade entre com a clareza de exercer o melhor em sua posição.

Fonte: Globo Esporte