Zico detona o Flamengo e dispara: “Cheirinho é o cacete”

A eliminação do Flamengo na fase de grupos da Libertadores deixou o maior ídolo do clube revoltado. Em entrevista ao Correio Braziliense, Zico pediu respeito aos torcedores e criticou duramente as brincadeiras envolvendo o ‘cheirinho’ Rubro-Negro, frase criada pela torcida e que ficou famosa no Campeonato Brasileiro em 2016.

“São cinco eliminações na fase de grupos. O problema dessa vez agora é que o Flamengo fez investimentos, gerou expectativa demais no torcedor. A cobrança acaba sendo maior. Os caras estavam pensando lá no Real Madrid. P…, é passo a passo. Você não pode não pode deixar transmitir isso. Se alguém tá falando, tem que cortar isso pelo meio”, disse.

“Foi igual no ano passado, quando começou esse negócio de cheirinho. Cheirinho é o cacete! Não tem isso. Tem quem deixe se levar por isso. Aí, a sacanagem aumenta quando perde”, disparou.

A eliminação se deu após a derrota por 2 a 1 para o San Lorenzo, na Argentina. Líder do grupo 4 antes da rodada, um empate garantiria a classificação do Flamengo para a próxima fase, mas o gol do time de Diego Aguirre no final da partida decretou o resultado. Zico diz que Zé Ricardo deve ser mantido no cargo, mas não deixou de criticar o treinador.

“Eu acho que não era necessário fazer as alterações. A não ser que alguém tenha pedido. O Flamengo não estava sendo dominado. Quando mudou, passou a ser dominado. Por que? O Gabriel não é velocista. O Rômulo é um cara que marca, puxou o time para trás. Só ficou o Everton. As alterações que foram feitas deram a impressão ao time de que era para segurar o resultado. Instintivamente, o jogador faz”, concluiu.

Por Torcedores.com