Grupo Político cobra novo VP de Futebol e substituição de Caetano

Novo grupo político do Flamengo, o Fla Fut, publicou uma carta direcionada ao presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello. Na carta, o grupo pede providências para o departamento mais importante do Flamengo, o futebol.

Uma das providências pedidas a Bandeira é a nomeação de um novo Vice-Presidente de Futebol, cargo acumulado pelo presidente desde a prisão de Flávio Godinho pela Lava Jato:

“Queremos que o senhor se digne a colocar um Vice Presidente à frente da pasta MAIS IMPORTANTE do Flamengo (o FUTEBOL, caso o senhor não saiba de qual pasta estamos falando).”

Mais adiante, cobram o afastamento do Diretor Geral do clube, Fred Luz, homem forte da gestão de Bandeira de Mello das ações do futebol e a substituição do Diretor Executivo de futebol, Rodrigo Caetano:

“Queremos que o Flamengo seja comandado por um profissional que entenda do nosso “negócio” e não de uma pessoa que jamais acompanhou futebol na vida, como o Sr. Fred Luz.

“Queremos que o senhor substitua, imediatamente, o Diretor Executivo Rodrigo Caetano, que emplaca a terceira temporada com resultados pífios e contratações muito questionáveis, especialmente quando se fala nos “reforços” sul americanos, cujo valor total estimado é a bagatela de R$ 36 milhões de reais.“

Até o ídolo Mozer é contestado na carta. O grupo pede que Bandeira esclareça a função e o que Mozer tem feito no futebol. Pedem a saída de Fernando Gonçalves, que acusam ter feito parte de uma chapa na eleição do Fluminense.

As criticas sobraram também ao Departamento Médico, alvo de polêmica recente na operação do joelho de Diego. O grupo pede a demissão do Dr. Marcio Tannure e relatório do Centro de Inteligência, comandado pelo vice-presidente de TI, Luiz Filipe Teixeira.

O Técnico Zé Ricardo também foi criticado pela falta de variação tática e evolução de jogo. O pedido é de mudança no cargo.

Não foram colocados nomes para substituir os cargos em questão. O grupo afirma que com essas medidas, a equipe não sofreria a eliminação na noite de quarta-feira contra o San Lorenzo.

Confira a carta na íntegra:

“Sr. Bandeira de Mello,

Ontem, foi escrita uma página negra em nossa gloriosa História. Um acontecimento totalmente evitável, se algumas ações já tivessem sido tomadas – como muitos pedem há tempos.

Mais uma vez, testemunhamos, incrédulos, não somente a derrota do time, mas também a total falta de reação do senhor como “autoridade máxima” do Flamengo.

No lugar das satisfações que a nossa torcida merece e das providências que se fazem mais do que urgentes, ouvimos declarações destemperadas. Ao invés de indignação pelo que aconteceu, vimos sua naturalidade com tudo que se passou nessa triste noite de 17.05.2017. “Apenas uma derrota”, em suas infelizes palavras.

Mas nosso objetivo hoje, Sr. Bandeira de Mello, é ajuda-lo diante de sua singela pergunta em entrevista concedida hoje: “O que vocês querem que eu faça?”.

Pois bem, Sr. Bandeira de Mello, vamos então lhe dar respostas claras à sua pergunta, pois não somos omissos como muitos que (infelizmente) comandam nosso Futebol e nosso Clube:

Queremos que o senhor se digne a colocar um Vice Presidente à frente da pasta MAIS IMPORTANTE do Flamengo (o FUTEBOL, caso o senhor não saiba de qual pasta estamos falando).

Queremos que o Flamengo seja comandado por um profissional que entenda do nosso “negócio” e não de uma pessoa que jamais acompanhou futebol na vida, como o Sr. Fred Luz.

Queremos que o senhor substitua, imediatamente, o Diretor Executivo Rodrigo Caetano, que emplaca a terceira temporada com resultados pífios e contratações muito questionáveis, especialmente quando se fala nos “reforços” sul americanos, cujo valor total estimado é a bagatela de R$ 36 milhões de reais.

Queremos que o senhor venha a público esclarecer qual a função e o que vem sendo feito pelo Gerente de Futebol, nosso eterno ídolo Mozer – algo misterioso para grande parte da Nação.

Queremos a saída imediata do Sr. Fernando Gonçalves, intitulado “Coordenador de Psicologia” do Flamengo. É simplesmente inadmissível que um tricolor assumido, e que inclusive fez parte de uma chapa na última eleição do Fluminense, seja o responsável pelo “coaching” dos nossos atletas.

Queremos a substituição imediata do responsável pelo Departamento Médico do Flamengo, que tem demonstrado ser uma negação completa na recuperação de jogadores lesionados – vide os casos de Ederson, Conca e Diego – apenas para ficarmos nos mais notórios.

Queremos a revisão total do famigerado Centro de Inteligência de Mercado, supostamente co-responsável por diversas contratações desastrosas nos últimos tempos e que, de forma inexplicável, é comandado pelo VP de TI (?!) do Flamengo.

Queremos um técnico compatível com a grandeza e ambições do Flamengo, uma vez que o atual, em que pese o bom começo, há meses não dá ao time qualquer variação ou evolução de jogo.

Queremos a contratação de jogadores à altura do Flamengo. Jogadores inquestionáveis como a nossa torcida merece e não “apostas” baseadas em indicações do já citado CIM e de empresários cujos nomes aparecem no noticiário do nosso Clube com grande frequência.

Queremos, por outro lado, a dispensa imediata de jogadores que não têm a menor condição de envergar o Manto Sagrado, seja por deficiência técnica ou física, tais como Mancuello, Gabriel, Donatti, Vaz, Marcio Araújo, Cuellar, Berrío, Rômulo e Leandro Damião – só para ficar nos casos mais explícitos.

Enfim, queremos que o senhor enxergue e reconheça o óbvio: a flagrante incompetência do nosso Departamento de Futebol como um todo.

Tenha certeza, Sr. Bandeira de Mello, que se o senhor conseguir fazer todas as coisas acima que queremos (ou pelo menos boa parte delas), eventos tristes como o de ontem não se repetirão.

Por fim, mas não menos importante, queremos (na verdade, exigimos) que o senhor trate a torcida do Flamengo com o devido respeito. Dispensamos gestos obscenos como os do ano passado no jogo contra a Ponte Preta ou entrevistas desequilibradas como a de ontem, acusando levianamente quem questiona o desempenho futebolístico do Flamengo de “torcer contra” e chamando essas pessoas de “falsos rubro-negros”.

Aliás, Sr. Bandeira de Mello, se ser “falso rubro-negro” é criticar o que tem que ser criticado e sempre lutar pelo melhor do nosso Clube, pode nos incluir nessa categoria. E esteja certo de que estaremos muito bem acompanhados por figuras eternas do Flamengo como Zico e Junior e com nossa consciência tranquila.

É isso o que queremos, Sr. Bandeira de Mello.

SRN

Grupo FLAFUT“