Zé Ricardo, Trauco, Diego e Donatti: os principais fatores da vitória do Flamengo sobre o Atlético-PR

O Flamengo vinha de quatro jogos sem vitória, um futebol burocrático e bastante previsível, mas na noite desta quarta-feira(12), o time de Zé Ricardo foi outro e com o dedo do treinador começou a partida engolindo o Atlético-PR, o que foi suficiente para garantir a vitória no confronto válido pela terceira rodada da Copa Libertadores da América. A energia do torcedor também foi um ponto importante na conquista Rubro-Negra.

Abaixo, analisamos os principais fatores da vitória do Flamengo por 2 a 1 sobre o Atlético-PR.

A surpresa de Zé Ricardo

Com desfalques como Everton e Berrío e a ausência de Mancuello anunciada poucas horas antes da partida, Zé Ricardo optou por colocar Trauco como um ponta infiltrando pelo meio e escalar Renê na lateral. Dobradinha que deu muito certo. Mais solto, o peruano começou a partida a todo vapor e logo aos seis minutos, no meio-campo, achou Guerrero dentro da área para o camisa 9 abrir o placar. Aos olhos da imprensa, o treinador do Flamengo jamais havia treinador esta forma, mas segundo os atletas ele havia testado algumas vezes.

Diego incansável

O camisa 10 do Flamengo foi um verdadeiro leão dentro de campo. Diego chamou a responsabilidade o tempo todo e incendiou o Maracanã. O meia, além de marcar o segundo gol e um chutaço indefensável para Weverton, quase ampliou o placar com uma bola no travessão. Muita entrega dentro de campo, bem ofensivamente, Diego também voltou inúmeras vezes para marcar e até saiu de campo lesionado. Jogador será reavaliado nesta quinta-feira.

Torcida jogou junto

Com todos os ingressos disponíveis esgotados, a torcida do Flamengo prometia uma bonita festa, mas conseguiu surpreender a todos. Os Rubro-Negros esqueceram o péssimo jogo contra o Vasco no final de semana e apoiaram durante os 90 minutos. Até Marcelo Cirino, contestado por grande parte dos torcedores, foi aplaudido ao entrar em campo.

Nova dupla de zaga?

Se a dobradinha entre Renê e Miguel Trauco deu certo, o mesmo pode ser dito sobre Réver e Donatti. Seguros, os dois zagueiros mostraram que se entendem muito bem e podem, daqui para frente, formarem a dupla titular do Flamengo na temporada.

Fonte: onefootball