Rodinei e Zé Ricardo: entenda a polêmica que se instalou no Flamengo

Ao saber do vazamento da reclamação, Rodinei, por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou que entrou em contato com o técnico Zé Ricardo e esclareceu a situação.

“Foi um comentário, num momento de descanso com a minha esposa e amigos, onde falo, num contexto que não foi filmado, o quanto um jogador fica chateado quando é levado para um jogo e acaba não sendo relacionado dentre os 18. Isso é normal, pois todo jogador quer ir para o jogo, não apenas eu”, explicou o camisa 2.

Reserva de Pará, Rodinei jogou a semifinal da Taça Rio contra o Vasco porque o titular estava suspenso após ser expulso no empate contra o Fluminense, em Cariacica (ES). No segundo tempo, Rodinei foi substituído por Ronaldo ao alegar cãibras nas duas pernas.

“Não muda absolutamente nada o enorme respeito que tenho pelos meus companheiros e o professor Zé Ricardo, que tem feito um grande trabalho. Jamais foi a minha intenção criticá-lo. Inclusive já conversamos e tudo foi esclarecido. No mais, foco no jogo contra o Atlético-PR e que a Nação faça uma grande festa no Maracanã e a gente possa vencer mais uma partida. O importante é o Flamengo sair vencedor”, completou Rodinei.

O lateral estará no banco, logo mais, contra o Atlético-PR, no Maracanã. Apesar de não ter divulgado a escalação, o técnico Zé Ricardo deve continuar com Pará na ala direita.

Na última segunda-feira, o ambiente no Flamengo não estava dos melhores, e não é por causa da tensão às vésperas do jogo contra o Atlético-PR pela Libertadores. Tudo por causa de áudio que vazou nas redes sociais em que se ouve o lateral-direito Rodinei reclamando do técnico Zé Ricardo por não ser utilizado nos jogos.

No áudio, é possível entender a seguinte declaração de Rodinei: “O que eu reclamo é ele me levar para o jogo e me cortar. Isso eu não aceito”.

Ouça a seguir!