Sem os convocados, Flamengo pega o Bangu com dúvida no ataque

Enquanto discute internamente o que fazer com a revelação Vinícius Júnior, o Flamengo volta a campo com menos jovens e todo o elenco que tem à disposição para encarar o Bangu, nesta quarta-feira, 21h45m, pela Taça Rio, em Volta Redonda.

Sem Guerrero, Trauco e Diego, e também sem a sensação do Sul-Americano sub-17, o técnico Zé Ricardo terá apenas uma decisão a tomar. Na vaga de Diego, estará Mancuello, e na de Trauco, Renê. Para substituir Guerrero, o treinador tem Leandro Damião e Felipe Vizeu.

Ambos mostraram serviço recentemente, com gols. Nos números totais, porém, o jovem leva vantagem: nove gols em 32 partidas, enquanto Damião marcou seis em 25 jogos. Neste ano, o garoto serviu à seleção sub-20 e fez apenas um gol pelo clube, na última partida, contra o Resende.

O concorrente balançou a rede três vezes diante da Portuguesa. Como o técnico Zé Ricardo tem usado os jogos do Estadual para dar ritmo e observar os jovens, Vizeu tem leve favoritismo, mas ficou no banco no último sábado.

Os atletas mais rodados e com poucas chances dificultam o processo de transição. O elenco completo deixou de fora desta vez o zagueiro Léo Duarte, o volante Ronaldo, e o meia Adryan, por exemplo. Entende-se que o panorama será semelhante para o aproveitamento de Vinícius Júnior também, embora o talento peça passagem.

A trajetória de sucesso de Vinícius Júnior no Flamengo, que motivou o clube a promover uma blindagem na joia de 16 anos, cobiçada por gigantes europeus, começou com o esforço em mantê-lo mesmo sem condições financeiras. Entre 2013 e 2014, o atacante quase deixou o Flamengo por falta de estrutura e dinheiro para a base. O atraso na ajuda de custo de menos de R$ 1 mil se multiplicou por seis meses, e o jovem teve dificuldade para treinar. O cenário impedia até atividades em dois períodos, por falta de alimentação.

A habilidade do diretor da pasta, Carlos Noval, foi decisiva para a permanência do garoto, que já chamava atenção no sub-15 comandado por um iniciante Zé Ricardo. O dirigente convenceu a família a manter Vinícius no Flamengo, e o clube cedeu 20% do passe para os pais do jogador. No ano passado, o jovem assinou, aos 16, seu primeiro contrato profissional, e hoje pertence 100% ao Flamengo. A diretoria espera ampliar até 2020 o vinculo válido até 2019.

O surgimento de Vinícius Júnior no Flamengo se deu em um cenário de reformulação da base. O processo, que começou com Paulo Pelaipe e seguiu com Felipe Ximenes, com aval do então vice de futebol Wallim Vasconcellos e posteriormente de Alexandre Wrobel, resultou em uma das gerações mais fortes do clube, a do ano 2000. Vinícius Junior se transformou em seu principal expoente, e desde então a Traffic passou a responder pela carreira do jogador.

Ficha do jogo:

Flamengo: Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Renê; Rômulo, Willian Arão e Mancuello; Everton, Felipe Vizeu (Leandro Damião) e Berrío.

Bangu: Márcio, Daniel, João Guilherme, Anderson Penna e Guilherme; Eroza, Washinton, Raphael Augusto e Bruno Luiz; Matheus Pimenta e Loco Abreu.

Juiz: Elton Azevedo.

Local: Raulino de Oliveira.

Horário: 21h45m.

Transmissão: Rede Globo e rádios Globo/CBN

Fonte: O GLOBO